Por que estamos enfrentando tantos vazamentos de dados?

vazamentos de dados

Sumário

Cinthya Imano Vicente Ribeiro
Cinthya Imano Vicente Ribeiro
Natural de São Paulo – SP. Bacharel em Direito pela Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU. Especialista em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Especializada em Direito Civil pela Escola Paulista de Direito. Mestrando em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Idiomas estrangeiros: Inglês e Espanhol.

A era dos vazamentos de dados

Apenas neste ano de 2021 já ouvimos falar em, pelo menos, cinco grandes vazamentos de dados, envolvendo empresas conhecidas e um número elevado de dados que foram disponibilizados sem a menor segurança.

Foram expostos nomes completos, endereços, CPF, entre outros dados que podem ser usados não apenas de maneira ilícita, como indevida.

Essas crescentes notícias sobre dados e incidentes como vazamentos e as preocupações sobre dados certamente se tornaram mais evidentes depois que a Lei Geral de Proteção de Dados entrou em vigor em setembro de 2020.

Por que têm acontecido tantos vazamentos de dados pessoais?

O site cybermap mostra, em tempo real, os ataques que acontecem no mundo e essas ações apenas deixam em evidência o quão vulneráveis estamos. E tudo isso porque a produção de dados aumentou muito nos últimos anos e, com isso, todo um movimento para obter esses dados e, normalmente, de forma indevida, a fim de usar seja para traçar perfil de consumidores ou mesmo com intenções ilícitas de aplicar um golpe e obter vantagens econômicas.

Essas ocorrências passaram a ser tão comuns que já não se tratam mais “se” uma empresa sofrerá algum incidente de dados e até de vazamento, mas sim, de “quando”.

Após um vazamento de dados, cabe às empresas envolvidas noticiar o ocorrido, atendendo o quanto dispõe o artigo 48 da LGPD, indicando:

I – a descrição da natureza dos dados pessoais afetados;

II – as informações sobre os titulares envolvidos;

III – a indicação das medidas técnicas e de segurança utilizadas para a proteção dos dados, observados os segredos comercial e industrial;

IV – os riscos relacionados ao incidente;

V – os motivos da demora, no caso de a comunicação não ter sido imediata; e

VI – as medidas que foram ou que serão adotadas para reverter ou mitigar os efeitos do prejuízo.

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados elaborou um roteiro auxiliando na comunicação de incidentes de segurança, indicando um prazo de 2 (dois) dias úteis contados da data do conhecimento do incidente , sendo que referido prazo tomou por base o tempo indicado no Decreto nº 9936/2019, que trata da consulta a banco de dados, e em razão das consequências danosas que podem ocorrer em razão do atraso nas ações de contenção ou mitigação.

Assim, para saber se e quais dados foram vazados, a primeira medida seria verificar junto à empresa por meio do comunicado de incidentes expedido.

Contudo, não é o que tem ocorrido na prática e, com isso, alguns titulares de dados acabam consultando supostos vazamentos de dados em outros sites e nem todos eles têm uma origem conhecida.

Logo, na falta de informações claras sobre vazamentos de dados, resta aos titulares de dados verificarem por meio de outros sites se os seus estão sendo usados de forma indevida e ficar atentos a golpes de engenharia social para se precaver.

Com relação a dados bancários, uma fonte confiável é o site do Banco Central do Brasil que disponibiliza, por meio do “Registrato”, a consulta gratuita a empréstimos, financiamentos, aberturas de contas, entre outros, feitos com seus dados.

Além disso, outro procedimento é ficar atento a e-mails com nomes e endereços de pessoas conhecidas ou ligações que eventualmente peçam senhas e os golpes em aplicativos de conversa para que não seja fornecida nenhuma senha ou que seja clicado em algum endereço eletrônico indevido.

Leia também: Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Siga nosso Instagram: @aphoffmannadv

LGPD
Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

1 comentário em “Por que estamos enfrentando tantos vazamentos de dados?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

E-Book Gratuito

Manual prático de como adequar uma empresa à LGPD

A LGPD está em vigor. Você sabe qual a importância de adequar sua empresa para que não receba uma multa?